Aluno Regular vs. Aluno Especial

Na sala de aula, ou mesmo nas conversas entre amigos, muita gente me pergunta “qual é o caminho para entrar num mestrado?”. Neste post quero explicar qual é a diferença e qual foi minha experiência nesse assunto.

Antes de mais nada, devo ressaltar que os exemplos que usarei são do Programa de Pós Graduação em Tecnologia, na Faculdade de Tecnologia da Unicamp. O assunto pode variar de acordo com a legislação do programa.

Para assistir aulas na pós graduação stricto sensu você precisa ingressar no programa ou ter a permissão do professor da disciplina para cursá-la na condição de aluno especial. Eu cursei a maior parte dos créditos necessários no mestrado como aluno especial.

Muitas vezes entrar de cara no mestrado é difícil, seja pelo próprio processo seletivo ou pelo impacto que a vida de pós graduando terá sobre a sua vida pessoal e profissional. Eu pretendo fazer um post explicando melhor esse assunto, por hora vamos a condição de aluno especial, onde as coisas são mais brandas.

O primeiro desafio quando se é aluno especial é conseguir o aceite na disciplina que você está objetivando. Nessa hora é fundamental conversar com o professor responsável, e eu aconselho que essa conversa seja o mais breve possível e repetida ao longo do semestre. Por exemplo, suponhamos que você deseja cursar a disciplina X no segundo semestre de 2017, converse com o Prof. Fulano que é responsável pela disciplina, em março, depois em maio e por fim e junho reforçando seu interesse em participar a disciplina no segundo semestre e explique porque isso seria importante para você!

Lembre-se: os professores não são obrigados a aceitar estudantes especiais em suas disciplinas e o farão apenas quando for conveniente para eles, assim uma boa conversa e alguns emails podem te ajudar a conseguir o aceite, que geralmente vem após o período de matrícula dos alunos regulares, assim você irá pleitear as vagas que sobrarem. Na FT há um processo seletivo de alunos especiais, você realiza uma pré inscrição e essa é enviada para o professor responsável que irá analisar e decidir sobre o aceite que é divulgado pela secretaria do programa.

Após o aceite por parte do professor você formalizará sua matrícula junto a secretaria do programa de pós. Esse processo irá se repetir a cada semestre que você cursar como aluno especial. Assim sia vida acadêmica é pautada em semestres, e se caso der errado você perderá apenas um semestre.

Posso cursar todas as disciplinas como aluno especial?

Por definição sim, na prática não. Algumas disciplinas, especialmente aquelas que são obrigatórias geralmente recebem muita demanda e assim acabam por não sobrar vagas para alunos especiais, dessa forma, certamente você irá cursá-las no regime de aluno regular.

Se eu bombar na disciplina, o que acontecerá?

Caso você desista da disciplina ou mesmo amargue um conceito abaixo de B (ou C) você poderá solicitar ao professor para cursar a mesma disciplina no semestre seguinte, como se fosse uma segunda chance. Isso acontece pela natureza do vínculo: como não há um pré requisito de desempenho por parte do aluno, as disciplinas em que você for mal apenas não contarão quando você entrar como aluno regular.

Entrei como regular, posso aproveitar as disciplinas que fiz como especial?

Sim! e é esse o objetivo de cursar como especial! Após a matrícula como aluno regular você poderá  solicitar a comissão de pós graduação o aproveitamo de estudos, ou seja, todas as disciplinas que você fez como aluno especial no programa (e até fora dele) poderá ser contabilizadas para a somatória de créditos do programa. Por exemplo, caso o programa exija 24 créditos, e você já tenha cursado 12 como regular, restarão apenas 12 para ser cursados na condição de aluno regular.

Conclusão: entrar como aluno regular, na minha opinião, é a melhor maneira de conhecer um programa de pós graduação. Você terá a oportunidade de conhecer os professores, seus colegas, funcionários da secretária e parte da instituição. Certamente que você levará mais tempo do que aqueles que se arriscam e vão direto como regulares, porém como especial há o advento de não um vínculo e a vantagem de fazer as malas e ir embora sem magoar ninguém caso o programa não seja sua praia.

 

Espero ter ajudado!

Forte abraço!

 

One Comment

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *