O que aprendi com Tom Platz

Olá amigos!

Esse é um dos meus primeiros posts sobre carreira. Em especial neste post quero casar minha profissão com meu hobbie favorito, então vamos lá.

Você que trabalha com TI provavelmente nunca ouviu falar do Tom e antes que você feche deixe-me apenas dizer quais foram as lições que eu aprendi com ele observando sua biografia e trabalho. Platz foi um fisiculturista (isso mesmo que você leu) americano, nascido no sul da califórnia na década de 1950. Ele se tornou famoso pelo notável desenvolvimento de suas penas, mas não apenas por isso, além de ser graduado em Ciência da Fisiologia e Nutrição pela Universidade de Wayne State e Michigan State, Platz ainda possui mestrado em Administração pela Universidade da Califórnia, sendo que atualmente ele é o ex-atleta mais  requisitado para ministrar palestras e é diretor e professor de Ciências do Fisiculturismo na  ISSA.

Tom Platz (Fonte: tomplatz.com)

Poderia ter escolhido qualquer outro atleta, mas decidi por Platz pois ele não ficou famoso pelo cinema ou do modo “popstar”, mas sim pelo seu trabalho enquanto atleta e pela notoriedade acadêmica.

Passada a fase de apresentações gostaria de fazer aqui duas comparações simples, que ao meu ver se casam perfeitamente. Se você levar em conta como é tratada a questão do desenvolvimento web (em suma nos profissionais PHP) no Brasil e pensar ao mesmo tempo na questão do Fisiculturismo enquanto esporte verá que ambos os assuntos tem pontos em comum! Calma, eu explico: Assim como acontece no fisiculturismo, e provavelmente você também pensa assim, o esporte não é levado a sério e muitas vezes (quase sempre) taxado de “não saudável” ou “repleto de esteróides”, não concorda? Agora pensa na questão do desenvolvedor web e veja se concorda comigo: muitas vezes (quase sempre) taxado como “gambiarra” ou “meu sobrinho faz”.

Dessa maneira acredito que tanto um atleta profissional e um desenvolvedor gabaritado aqui no Brasil enfrentam a mesma frustração: a de não ser valorizado de acordo com seu trabalho. Na minha opinião, quem está fora do meio tem a mania de desdenhar o trabalho alheio, as vezes por pura ignorância, outras vezes apenas para enaltecer o próprio trabalho. Abrindo um parênteses aqui me lembro de uma palestra que frequentei, onde ouvi: “Ao invés do desenvolvedor Ruby se concentrar em melhorar a sua linguagem, ele gasta mais tempo falando mal do Java”, que fiquei para a história.

Assim para o Mr. Platz alcançar o nível em que esteve foi necessário anos de trabalho e aperfeiçoamento da sua técnica de treinamento e dieta, e vejam só, hoje temos um nome respeitável no esporte, onde este esporte é respeitado. E você meu caro amigo desenvolvedor, você já pensou em se aperfeiçoar? se tornar um especialista? Um Tom Platz do desenvolvimento web? Já pensou em ser conhecido na comunidade de desenvolvedores? Pois bem, para tal em nossa profissão é necessário basicamente de duas coisas: 1) Estudo 2) Experiência.

Creio eu que no âmbito do estudo o compartilhamento de informações, seja em fóruns, redes sociais ou blog é fundamental, não quero propor aqui que você vire um poço de arrogância, mas muito pelo contrário, que a relação de troca de conhecimento seja assim, por natureza reciproca, porque se você tem para ensinar, certamente que há algo para aprender. E abordando a experiência, essa vem com o tempo e com os profissionais que você tiver o prazer de trabalhar junto.

No geral quero dizer que mesmo que as pessoas não deem valor no seu trabalho, se você se sacrificou, estudou e fez das tripas coração e  um dia essas mesmas pessoas te olharão assim:

Tom Platz (Fonte: hipertrofia.org)

Referências:

Abraços,

Tiago.

Publicado por

Prof. Me. Tiago A. Silva

Prof. Me. Tiago A. Silva

Mestre em Tecnologia (UNICAMP, 2018), Licenciado em Computação e Pedagogia (Claretiano, 2017 e 2018, respectivamente), Especialista em Desenvolvimento de Software para Web com ênfase em Java (UNIFEG, 2015), Especialista em Educação a Distância (FACEL, 2017) e Tecnólogo em Informática para Gestão de Negócios (FATEC Mococa, 2010). Atualmente sou Professor no Ensino Técnico no Centro Paula Souza. Já atuei como Professor no Ensino Superior no Centro Universitário Moura Lacerda (2017), Programador de Sistemas na Prefeitura de Cajuru (2014-2017), além de possuir 11 anos de experiência em desenvolvimento web trabalhando com diversas ferramentas e frameworks.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *